Conheça os atletas Paralímpicos que utilizam cannabis medicinal

ocê sabia que assim como nas Olimpíadas, os atletas dos jogos paralímpicos de Tóquio 2020 também estão liberados para usar produtos à base de canabidiol (CBD), um dos princípios ativos da Cannabis? 

Essa é a primeira paralimpíada desde que a Agência Mundial Antidoping (WADA) retirou a substância da lista de proibidas. A decisão é um alívio para os esportistas, já que o número de paratletas profissionais e amadores que descobrem os benefícios dos produtos derivados da planta tem aumentado. 

Os nadadores Talisson Glock, Susana Schnarndorf e Roberto Alcalde são alguns dos atletas brasileiros que estão em Tóquio e que fazem uso da medicação. 

Como a Cannabis contribui no desempenho de um atleta?

O CBD possui potencial anti-inflamatório que além de ajudar a reduzir inflamações, relaxar os músculos e controlar dores,  

contribui com a melhora da performance dos atletas. O canabinoide também auxilia a fortalecer os ossos, combate à insônia e ainda controla a ansiedade.

Leia mais em: Cannabis ajuda contra lesões e dores em atletas


Vamos começar
O tratamento?

Agendar consulta

Quer receber as novidade sobre a UIDi?
Cadastre-se

    Tire suas dúvidas
    (11) 5197-4020